A Formação permanece sempre a prioridade por excelência do Capítulo para toda a Ordem.

O Capítulo reconheceu a importância do Projeto de Formação, o qual já foi iniciado, e decidiu continuar na mesma direção até implementar completamente o Curso de Formação inicial em cada parte do mundo. Grande importância foi dada à formação dos formadores, e para a necessidade de alcançar com todos os meios sobretudo as Fraternidades locais.

Em aditamento aos tópicos já propostos, foi solicitado que o Projeto de Formação inclua os seguintes tópicos:

  1. Doutrina social da Igreja;
  2. Uma melhor compreensão dos grandes problemas sócio-políticos do mundo de hoje
  3. O compromisso social e político dos franciscanos seculares no mundo;
  4. Desenvolvimento de subsídios para um estudo mais pontual e aprofundado do Direito próprio da OFS: a Regra, as Constituições Gerais, o Ritual;
  5. Os grande documentos da Igreja e do Magistério.

O Capítulo recomenda mais que a Presidência promova Formação permanente pela proposição, para todas as fraternidades no mundo, um tema central de formação anual e forneça as indicações e auxílios necessários para desenvolver e estudar este tema.

Recomenda-se além disso que a Presidência promova também a Formação permanente, propondo a todas as fraternidades do mundo um tema central de formação anual e forneça as indicações e auxílios necessários para desenvolvê-lo.

Além disso, foi recomendado de insistir que a formação seja implementada, não somente num plano intelectual, mas também na prática de caridade concreta.

O Capítulo reconheceu que o senso de pertença, a vocação à fraternidade, a importância e a natureza do compromisso da Profissão, são elementos fundamentais para a vida dos franciscanos seculares que devem ser experimentados, salientados e re-propostos com vigor na formação inicial e permanente.

Foi reconhecida a urgente necessidade de incluir projetos sólidos e qualificados de promoção vocacional no desenvolvimento de todos os níveis.

Também foi recomendado que se organizem encontros de formação em conjunto entre os franciscanos seculares e os religiosos.

O Capítulo solicita que a Presidência prepare instrumentos adequados para a formação de assistentes espirituais leigos e religiosos que não sejam membros da Primeira Ordem ou da Terceira Ordem Regular.

Extraído de http://ofssudeste2.blogspot.com/2009/01/formacao-capitulo-geral.html acesso em 1º Fev. 2009.

Anúncios